O que é trombose e os benefícios das meias de compressão

Entenda a trombose e saiba como as meias de compressão podem ajudar na sua recuperação.

A trombose é uma das principais causas de morte de pessoas com doenças cardiovasculares. Muitas vezes, a doença é silenciosa e evolui para determinadas complicações, que podem ser fatais. Por isso, é importante estar atento aos fatores de risco e ter hábitos saudáveis. Trombose tem tratamento e as meias de compressão podem ser de grande valia nesse período. Saiba como esse acessório pode ajudar na sua recuperação. 

O que é trombose?

A trombose consiste na formação de um ou mais coágulos em veias ou artérias que impedem a circulação do sangue. A doença atinge mais as mulheres, devido a questões hormonais, porém homens também podem ter esse problema. 

É comum que a trombose aconteça após longos períodos de internação, sem muita mobilidade, viagens prolongadas, uso contínuo de pílulas anticoncepcionais e tratamento com reposição hormonal. 

Quais são os fatores de risco para a trombose?

Há fatores de risco para a trombose relacionados a alguns hábitos que podem ser evitados, como: 

  • Anticoncepcionais;
  • Reposição hormonal;
  • Obesidade;
  • Gravidez;
  • Tabagismo;
  • Cirurgia de grande porte;
  • Viagens longas. 

No entanto, há outros fatores de risco para a trombose que não podem ser evitados, pois estão atrelados à idade e ao histórico familiar, como: 

  • Idade a partir de 40 anos e, principalmente, após os 60 anos;
  • Paralisia de partes do corpo;
  • Varizes;
  • Câncer;
  • Histórico familiar de trombose. 

Quais são os tipos de trombose?

Existem vários tipos de trombose que são identificadas pela região onde o coágulo se forma. Veja quais são: 

Trombose venosa profunda (TVP) 

É o tipo mais comum que geralmente afeta as veias localizadas nas pernas. 

Trombose arterial  

Ocorre quando o coágulo se forma no interior de uma artéria. A aorta, por exemplo, a artéria mais importante do sistema circulatório. 

Trombose pulmonar 

Acontece quando o coágulo se desprende de onde se originou, as pernas, por exemplo, e chega ao pulmão por meio da corrente sanguínea. 

Trombose cerebral 

Acontece quando o coágulo se desprende de onde se originou, e chega ao cérebro por meio da corrente sanguínea. Obstruir as veias cerebrais é grave, pois são responsáveis por drenar o sangue para o corpo inteiro. 

Onde a trombose pode acontecer?

A trombose atinge a corrente sanguínea. Portanto, pode haver a criação de coágulos em qualquer parte do corpo, em que haja veias e artérias. O mais comum é acontecer nas pernas, nas coxas e panturrilhas, por exemplo, mas nada impede que ocorra em outros membros, como pés e braços. 

Quais são os sinais e sintomas da trombose?

Nem sempre a trombose manifesta sintomas, mas a pessoa pode sentir alterações, como: 

  • Inchaço;
  • Dor;
  • Ardência e calor na região do coágulo;
  • Mudança na cor da área do coágulo, que pode ficar vermelha, azul ou arroxeada;
  • Rigidez muscular. 

Se tiver um ou mais dos sinais e sintomas acima, não significa que seja trombose. No entanto, busque um médico para diagnosticar o problema e indicar o tratamento mais adequado para o seu caso. 

Possíveis complicações da trombose

Quando o coágulo se aloja no pulmão, a pessoa pode sofrer uma embolia pulmonar, condição causada pela obstrução das artérias pulmonares. Da mesma forma, quando o coágulo chega ao cérebro, acontece o acidente vascular cerebral (AVC), conhecido popularmente como derrame. 

Tanto a embolia pulmonar quanto o AVC podem ser fatais ou deixar sequelas, como dificuldade motora e na fala. Veja como reconhecer cada doença: 

Embolia pulmonar

  • Falta de ar;
  • Dor no peito;
  • Tosse repentina com sangue;
  • Respiração rápida;
  • Aumento da frequência cardíaca. 

AVC

  • Fraqueza;
  • Fala enrolada;
  • Parte do rosto paralisada;
  • Dificuldade motora. 

Se tiver um ou mais dos sinais e sintomas acima, é recomendado procurar o médico imediatamente. Não espere ver se passa, pois pode não dar tempo. 

Quando procurar ajuda?

Ao notar dor e inchaço, você deve buscar a orientação de um médico. Se for necessário, procure uma emergência, principalmente se for um sinal ou sintoma de embolia pulmonar ou AVC. Depois de avaliar o caso, provavelmente ele solicitará, além de exames laboratoriais, um ou mais exames de imagem, como: 

  • Tomografia computadorizada;
  • Eco Doppler colorido (ultrassom vascular);
  • Ressonância magnética;
  • Flebografia (raio-x com contraste). 

Como fazer a prevenção da trombose?

Existem alguns hábitos relacionados ao estilo de vida que podem ajudar na prevenção da trombose. Veja quais são: 

  • Ter uma alimentação balanceada;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Manter o peso;
  • Não fumar. 

Se for necessário usar pílula anticoncepcional ou fazer algum tratamento que envolva reposição hormonal, principalmente na menopausa, faça o acompanhamento regular com o médico para prevenir possíveis riscos de trombose. 

Como é o tratamento da trombose?

O tratamento da trombose busca reduzir os desconfortos provocados pelos sinais e sintomas da trombose e, principalmente, que a doença evolua para uma embolia pulmonar ou para um AVC. Pode ser feito por meio de: 

Meias de compressão 

São indicadas para melhorar sinais e sintomas da trombose, como inchaço e dores nas pernas. O uso de meias de compressão também evita ou reduz o aparecimento de varizes. 

Anticoagulantes  

Reduzem as chances de formação de novos coágulos na corrente sanguínea, além de dificultar que eles cresçam. Também ajudam a deixar o “sangue mais fino” e atrasar a capacidade de coagulação. Esse tipo de medicamento previne o desenvolvimento e o deslocamento de coágulos para o pulmão e o cérebro. 

Filtro de veia cava 

Peça de metal implantada na veia que transporta o sangue dos membros inferiores de volta para o coração. Pode ser usado temporária ou permanentemente para prevenir ou tratar a trombose. 

Cirurgia  

Em casos específicos, a cirurgia pode ser necessária para eliminar os coágulos e desobstruir a passagem de sangue. 

Trombose na perna e uso das meias de compressão

As meias de compressão auxiliam na circulação sanguínea das pernas e reduzem o inchaço, além de melhorar a dor. Há dados de que as meias fazem uma compressão que diminui em 50% o risco de síndrome pós-trombótica, que normalmente causa cansaço, pele mais escura e peso nas pernas. Geralmente são usadas meias de média compressão (20-30 mmHg). 

Também podem ser recomendadas em casos de insuficiência venosa crônica e flebite, inflamação da parede da veia. Conforme já foi visto, as meias de compressão podem ser usadas por quem não tem ou teve trombose. São acessórios muito utilizados no tratamento de varizes. 

Atenção! Somente o médico pode indicar o tamanho de meia de compressão que você deve usar e o tempo de uso durante o dia. Isso depende de cada caso. Para saber o tamanho, por exemplo, é necessário medir a circunferência da perna. 

É importante saber que deve haver um tempo de adaptação para usar as meias de compressão. Na primeira semana, por exemplo, você pode botar quando acordar e tirar ao meio-dia. O ideal é aumentar o tempo de uso aos poucos e, na quarta semana, talvez já possa usar o dia todo. 

Tenha em mente os seguintes cuidados para o uso das meias de compressão

  • Nunca compre as meias de compressão com base na medida do pé;
  • Nunca durma com as meias de compressão, pois comprimem a circulação quando a pessoa está deitada;
  • Nunca use as meias de compressão de outra pessoa;
  • Troque as meias de compressão periodicamente. A validade em média é de quatro meses, quando usadas diariamente. 

Lembre-se de que essas são apenas sugestões, você deve conversar com o médico e seguir à risca as orientações dadas.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco. Será um prazer atendê-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: